PESQUISAS E PROJETOS

REFINE A BUSCA

Impactos da Tecnologia e Trabalho: não deixar ninguém para trás

Projeto » Impactos da Tecnologia e Trabalho: não deixar ninguém para trás., , Impactos da Tecnologia e Trabalho: não deixar ninguém para trás.,

Início » 2020

Término » em continuidade

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Descrição: Esta Aliança Global de Pesquisa Impactos da Tecnologia e Trabalho: não deixar ninguém para trásreunirá pesquisadores de seis universidades: Universidade Estadual Paulista, Cornell University, Universidad Autónoma de México, Queen Mary University of London, University of Birmingham, Massey University, de cinco países: Brasil, Estados Unidos, México, Reino Unido e Nova Zelândia no estudo de seis dimensões temáticas relacionadas com os objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS). A reivindicação e a realização das ODS, por meio de políticas públicas, serão analisadas nas ações de movimentos e outras instituições socioterritoriais por meio dos impactos na tecnologia e no trabalho produzindo diferentes territórios. As territorialidades resultantes desses impactos serão analisadas pela fragmentação socioespacial, na diferenciação, segregação, exclusão, identidades, resistências, resiliências, enfrentamentos e disputas na produção e consumo de alimentos, na educação, na saúde por exemplo. Acabar com a pobreza, cuidar do planeta, das pessoas são objetivos amplos que contém todas as dimensões da sustentabilidade. Nosso desafio é formular projetos de pesquisas por meio de ações de cooperação que envolvam mais professores e alunos de nossas universidades, além de parceiros não acadêmicos. É esperado, juntamente com as equipes parceiras, contribuir para o avanço teórico e metodológico do conhecimento, inclusive com aplicação dos resultados por meio de políticas públicas e tecnologias abertas de desenvolvimento sustentável. Os resultados serão demonstrados por meio de publicações e debates em eventos científicos e da formação científica. A produção de um banco de dados e a elaboração de documentos propositivos para a formulação de políticas públicas, alinhadas aos ODS, serão outras atividades prioritárias dessa Aliança. Essa iniciativa promoverá interlocução direta com os escritórios de representação da ONU nos cinco países para a construção de uma agenda colaborativa.

Situação: Em andamento

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Doutorado (10);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); ;  Antonio Thomaz Júnior;  Eduardo Paulon Girardi;  Raul Borges Guimarães;  Wendy Wolford;  Sam Halvorsen;  Glenn Banks;  Jorge Muniz Júnior;  Marta Valentim;  Marcio Catelan;  Marcus Vinicius Maltempi;  Branca Rubio;  Daniel Wintersberger

Atualização dos estudos sobre a territorialização do MST no Brasil no contexto de mundialização da questão agrária (2000-2020)

Projeto » Atualização dos estudos sobre a territorialização do MST no Brasil no contexto de mundialização da questão agrária (2000-2020),

Início » 2019

Término » em continuidade

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Descrição: Com este projeto ampliaremos a escala e o período de estudo sobre a territorialização doMovimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST. Em meu doutorado (1995-1999)estudei a formação e territorialização do MST em vinte e três unidades da Federação no períodode 1979 a 1999. Neste projeto estudarei mais dois estados (Tocantins e Roraima) e atualizareios outros vinte e três estados onde o MST se territorializou ou ampliou sua territorializaçãopara o período de 2000 a 2020; também estudarei a participação do MST na Via Campesina eas ações desta articulação de movimentos camponeses em escala mundial desde sua criação até2020. Um dos desafios desta pesquisa, no contexto do debate paradigmático, é a reflexão dosestudos sobre paradigma da questão agrária e sobre o paradigma do capitalismo agrário nasinterpretações dos novos elementos construídos pelo avanço do neoliberalismo namundialização da questão agrária. Outro é analisar o MST nas vinte e cinco unidades dafederação, por onde ele se territorializou, estudar as conflitualidades e disputas territoriais entreas alternativas sustentáveis e a aliança latifúndio-agronegócio, como partes de um complexode sistema organizado em rede e em escala mundial, compondo o modelo hegemônico dedesenvolvimento da agricultura. Como resultados deste projeto publicaremos três livros, sendoum em inglês. Trabalharemos na formação de pesquisadores em nível de graduação, mestradoe doutorado nos programas de pós-graduação em Geografia, campus de Presidente Prudente,Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe, campus de São Paulo da UNESP eem outros programas no Brasil e exterior como professor visitante. Supervisionaremos pósdoutoradodo Brasil e de outros países que tenham como objeto de estudo os movimentossocioterritoriais. Proporemos a elaboração de projetos de políticas públicas para odesenvolvimento territorial sustentável a partir da produção agroecológica. Contribuiremoscom o fortalecimento de outros programas de pós-graduação no Brasil e em outros países, comos quais temos acordos de cooperação.

Situação: Em andamento

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Especialização (2);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável);

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-CNPq

Análise ambiental e agrária da multifuncionalidade da terra na Região do Pontal do Paranapanema e na Província de Alicante - Espanha.

Projeto » Análise ambiental e agrária da multifuncionalidade da terra na Região do Pontal do Paranapanema e na Província de Alicante - Espanha. ,

Início » 2019

Término » em continuidade

Autor » Bernardo Mançano Fernandes e João Osvaldo Rodrigues Nunes

Análise ambiental e agrária da multifuncionalidade da terra na Região do Pontal do Paranapanema e na Província de Alicante – Espanha. A experiência europeia e a potencialidade do Brasil.

Descrição: Análise ambiental e agrária da multifuncionalidade da terra na Região do Pontal do Paranapanema e na Província de Alicante – Espanha. A experiência europeia e a potencialidade do Brasil

Situação: Em andamento Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes;  João Osvaldo Rodrigues Nunes (Responsável);  Jose Antonio Segrelles Serrano

Movimentos socioterritoriais em perspectiva comparativa

Projeto » Movimentos socioterritoriais em perspectiva comparativa,

Início » 2019

Término » em continuidade

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Descrição: Nos estudos sobre os movimentos socioespaciais e movimentos socioterritoriais na perspectiva teórica, metodológica e nas leituras das realidades iniciamos uma produção conceitual e filosófica em desenvolvimento como pode ser observada em Halvorsen, Fernandes e Torres, 2019; Halvorsen, 2019, Fernandes, 2000b; Fernandes 2005, Torres, 2016; Torres, 2017. Nesta proposta, também apresentamos uma história muito pouco estudada que é a relação das construções conceituais entre a Geografia e a Sociologia. Evidente que os estudos sociológicos são os mais avançados, também por serem mais amplos e antigos, portanto, conhecer a experiência geográfica deste processo também é essencial.

Situação: Em andamento

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Doutorado (2);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); Fernanda Torres;  Sam Halvorsen

Financiador(es): CAPES - Centro Anhanguera de Promoção e Educação Social-CAPES

Recuperação de áreas degradadas da Área de Proteção Ambiental de Uso Sustentável no Timburi, município de Presidente Prudente - SP

Projeto » Recuperação de áreas degradadas da Área de Proteção Ambiental de Uso Sustentável no Timburi, município de Presidente Prudente - SP.,

Início » 2019

Término » em continuidade

Autor » Bernardo Mançano Fernandes e João Osvaldo Rodrigues Nunes

Descrição: O território do Pontal do Paranapanema-SP passou ao longo de sua história por intensos processos de desmatamento, substituindo áreas nativas de Floresta Estacional Semidecidual (Bioma Mata Atlântica) e de cerrados, por pastagens e cultivos agrícolas. Um dos principais resultados desta ocupação, sem planejamento adequado são os graves problemas de erosão (laminar e linear) em solos com predomínio de classe texturas arenosas. Desta forma, o presente projeto tem por objetivo empregar técnicas de bioengenharia, a fim de implantar metodologias alternativas de controle das erosões lineares, com o uso de barramentos elaborados com bambus e sacarias de juta (EMBRAPA, 1997), em virtude de seu baixo custo e facilidade de implementação em áreas de nascentes degradadas, localizadas na APA (Área de Proteção Ambiental e Uso Sustentável no Timburi), no município de Presidente Prudente-SP. Serão identificados e localizados os focos erosivos (sulcos, ravinas e voçorocas), analisando a dinâmica dos processos erosivos, bem como a caracterização dos aspectos pluviométrica (erosividade e erodibilidade), a fim de aplicar técnicas de recuperação em áreas degradadas por erosão. Para isto realizar-se-á trabalhos de campo, de gabinete e de laboratório, a fim de identificar os aspectos da história de ocupação do território, da cobertura vegetal nativa e atual, do uso da terra, da morfologia do relevo, do embasamento geológico, dos tipos de solos e das condições climáticas. Neste sentido, o trabalho que será realizado em parceria com os proprietários rurais, estimulando os mesmos a desenvolver mecanismos de compartilhamento de suas práticas e experiências.

Situação: Em andamento

Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes;  João Osvaldo Rodrigues Nunes (Responsável)

Empoderamento da comunidade e desenvolvimento sustentável em áreas urbanas e rurais: estudos comparados de saúde ambiental, uso da água, produção

Projeto » ,

Início » 2019

Término » em continuidade

Autor » Raul Borges Guimarães

Empoderamento da comunidade e desenvolvimento sustentável em áreas urbanas e rurais: estudos comparados de saúde ambiental, uso da água, produção e consumo de alimentos saudáveis no Brasil e Nova Zelândia.

 

Descrição: Algumas correntes ambientalistas sustentam que despoluir o planeta implica diminuir o uso dos recursos naturais ou, pelo menos, mantê-lo em níveis equivalentes aos atuais (Foladori, 1999; Jacobi, 2005). Entretanto, esses níveis excluem grande parte da humanidade, não apenas da condição de poluidores, mas principalmente do consumo de bens e serviços considerados essenciais, que precisam de energia para ser produzidos e distribuídos. Por causa disso, a busca de alternativas energéticas e de padrões de consumo compatíveis com o desenvolvimento sustentável, implica também a eliminação da pobreza e o atendimento universal das necessidades básicas, o que é um dos grandes desafios do nosso tempo (Kliksberg, 2003). É preciso encontrar alternativas para que a população como um todo obtenha não somente o acesso à água, mas também direito a saneamento e assim condições de saúde, que influenciam diretamente na garantia de parte de seus direitos como seres humanos. As nações-membros da ONU deveriam, em tese, seguir estas orientações e inserir em suas políticas públicas, dispositivos que facilitassem o acesso da população ao saneamento básico, água potável e prevenção de doenças.

Situação: Em andamento

Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes;  Antonio Thomaz Júnior;  Raul Borges Guimarães (Responsável);  Nécio Turra Neto;  Carlos Alberto Feliciano;  John Lowry;  Glenn Banks;  Michael Roche ;  Jeff McNeill;  Matthew Henry;  Isabel Cristina Moroz Caccia Gouveia;  Paulo César da Rocha;  Antônio Cézar Leal

Desenvolvimento Territorial, Saúde Animal e Sustentabilidade: "Avaliação da cadeia produtiva de leite no Pontal do Paranapanema

Projeto » Desenvolvimento Territorial, Saúde Animal e Sustentabilidade: "Avaliação da cadeia produtiva de leite no Pontal do Paranapanema,

Início » 2018

Término » 2019

Autor » Lilian Gregory

Desenvolvimento Territorial, Saúde Animal e Sustentabilidade: “Avaliação da cadeia produtiva de leite no Pontal do Paranapanema e seus impactos no desenvolvimento territorial”

Descrição: A construção desse projeto faz parte de uma junção de esforços de grupos de pesquisas de áreas da ciência e de universidades distintas. Tal convergência deu-se a partir do contato com a Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo sobre os impactos no desenvolvimento territorial diante de um possível quadro de adoecimento do rebanho leiteiro nos assentamentos rurais da região do Pontal do Paranapanema. Diante desse problema inicial começamos a elaboração desse projeto de pesquisa. A preocupação não era somente avaliar a saúde animal nos assentamentos, mas compreender que a relação saúde animal está imbricada com a saúde humana e com o próprio desenvolvimento territorial seja na escala da unidade familiar, ou na escala local e regional. Para isso novas aglutinações de pesquisadores se envolveram nesse debate em busca de responder o seguinte questionamento: como relacionar a saúde animal com a saúde humana e o próprio desenvolvimento econômico e social dos assentamentos? Esse foi o desafio posto. Ir além das fronteiras do conhecimento compartimentado para uma preocupação teórico-prática que mais de 6 mil famílias assentadas estão enfrentando na região do Pontal do Paranapanema. De acordo com FAZENDA (1998), quando um grupo de pessoas/pesquisadores de diferentes áreas o conhecimento se envolvem para pensar um problema e procurar compreende-lo, enfrentá-lo e propor alternativas, já se está realizando a interdisciplinaridade.Diante desse quadro estabelecemos uma discussão que passou por uma análise além da avaliação da saúde do rebanho leiteiro. Não se pode pensar a saúde animal isolada do seu contexto geográfico. A partir dessa premissa, construímos uma forma de pensar a saúde animal que pode ou não criar impactos socioterritoriais, e consequentemente, interferir em uma lógica de desenvolvimento territorial, seja na escala da unidade territorial, como local e regional. Mas qual seria a dimensão do desenvolvimento? O fio condutor adotado pelo coletivo de pesquisadores passou então a concentrar esforços para entender quais elementos permitiriam um desenvolvimento territorial baseado na sustentabilidade. Definimos 04 dimensões como centralidade: econômica, social, ecológica e de qualidade de vida.A escala de análise foi definida com a inserção de uma parceira com a Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo, que presta assistência técnica nos assentamentos do Pontal do Paranapanema. Compreendendo as necessidades do parceiro se quer também entender como se dá essa questão e de que forma enfrentá-la, recebemos um indicativo de 08 assentamentos no qual o órgão público tem interesse no estudo: Porto Maria (Rosana), Padre Josimo (Teodoro Sampaio), Santa Rosa (Euclides da Cunha), Asa Branca (Mirante do Paranapanema), São Paulo (Presidente Epitácio), Yapinari, (Presidente Venceslau), Quatro Irmãs (Presidente Bernardes) e Santa Rosa 1 (Mirante do Paranapanema). Com essa pesquisa pretendemos contribuir com estudos sobre desenvolvimento territorial e com os resultados alcançados fortalecer o debate sobre a importância econômica, social e ambiental dos assentamentos rurais na região do Pontal do Paranapanema, que tem um desenvolvimento pautado não no modelo agroexportador, mas de produtor de alimentos saudáveis para a sociedade brasileira e com isso, fortalecer o papel dos assentamentos rurais e seus impactos socioterritoriais diante da necessidade de uma reforma agrária ampla e diversificada.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Graduação (2); Mestrado acadêmico (2); Doutorado (2);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes;  Munir Jorge Felício;  Camila Ferracini;  Carlos Alberto Feliciano;  Lilian Gregory (Responsável);  Ana lucia de Jesus Almeida

Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo-FAPESP

Território, capital financeiro e agricultura: O controle de terras pelo capital financeiro na região do Matopiba

Projeto » Território, capital financeiro e agricultura: O controle de terras pelo capital financeiro na região do Matopiba.,

Início » 2017

Término » 2019

Autor » Bernardo Mançano Fernandes e Samuel Frederico

Descrição: O início do século XXI marcou a chegada de uma nova safra de capitalistas na agricultura mundial. Trata-se da significativa presença do capital financeiro, representado por diversos tipos de fundos (pensão, soberanos, hedge, endowments, private equity), corporações (bancos, seguradoras e empresas) e indivíduos de alta renda, sobretudo, em determinados países subdesenvolvidos, com profundas consequências, como a expropriação de populações camponesas, a concentração da terra e a diminuição da soberania alimentar. Este fenômeno se insere em uma dinâmica mundial de investimento em terra e na produção agrícola, decorrente da significativa elevação dos preços dos alimentos ao longo da década de 2000 e da crise financeira de 2007/2008, no que se convencionou denominar “global land grabbing” (GRAIN, 2008; BORRAS, et al., 2012; COTULA, 2012; MCMICHAEL, 2012).De maneira geral, o atual fenômeno de land grabbing, apesar de variado em origem, destino e impacto e ainda inconclusivo, pode ser definido pelo uso intensivo de capital para o controle (land control) de terras e recursos como forma de acumulação e resposta à conjugação das atuais crises (financeira, energética, alimentar, ecológica) do projeto de globalização neoliberal (BORRAS, et al., 2012; MCMICHEL, 2012; COTULA, 2012). O monitoramento realizado desde o ano 2000, pela organização The Land Matrix1, revela que até abril de 2016, mais de 40 milhões de hectares de terras com potencial de conversão agrícola haviam sido adquiridos, sobretudo, por investidores institucionais2 em todo o mundo.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Doutorado (1);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes;  Samuel Frederico (Responsável)

Estudo comparativo de sistemas sustentáveis de produção.

Projeto » ,

Início » 2017

Término » 2019

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Estudo comparativo de sistemas sustentáveis de produção, processamento e comercialização de produtos da agricultura familiar para garantir a segurança alimentar e nutricional em países da UNASUL

Descrição: O projeto propõe o estudo comparativo de sistemas sustentáveis de produção, processamento e comercialização de produtos da agricultura familiar para garantira segurança alimentar e nutricional no Brasil, Colômbia e Argentina. No Brasil será realizado o curso de formação Agricultor agroflorestal com ênfase em Segurança, Soberania Alimentar e desenvolvimento territorial. Nos três paísesserão realizadas pesquisas comparativas sobre políticas públicas governamentais ecomunitárias. Com estes estudos objetiva-se conhecer melhor as experiências desegurança alimentar e nutricional em países da UNASUL e promover a troca deexperiências.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Graduação (2); Mestrado acadêmico (1); Doutorado (5);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável);  Carlos Alberto Feliciano;  Estevan Leopoldo de Freitas Coca;  Monica Schiavinato

Sistemas de comercialización de alimentos y potencialidades de la Agricultura Familiar. Un estudio comparado de las estrategias productivas y mercados

Projeto » ,

Início » 2017

Término » 2019

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Sistemas de comercialización de alimentos y potencialidades de la Agricultura Familiar. Un estudio comparado de las estrategias productivas y mercados emergentes en Argentina y Brasil

Descrição: El presente proyecto se enmarca dentro de uno de los campos académicos considerados estratégicos para los países del MERCOSUR, ya que el mismo se vincula con estudios comparativos entre distintas regiones de Argentina y Brasil, orientados a comprender las lógicas y estrategias de los agricultores de base familiar/campesina, y su relación con la forma con la que estos productores se van relacionando con el mercado, intentando captar las principales características en común. En base a ello, se pretende aportar herramientas para el diseño de políticas públicas orientadas al sector, con el objetivo final de lograr que los alimentos provenientes de la agricultura familiar puedan constituirse como una real alternativa de consumo para la sociedad urbana (para el caso de Argentina), y establecer mecanismos de apoyo adecuados a las particularidades del sector productivo campesino/familiar, que en Brasil son responsables del 15,11% del valor de la producción de alimentos. No obstante, aportan el 70% de la producción de fríjol, 87% de mandioca, 38% de café, 46% de maíz y 34% de arroz; y en la pecuaria, garantizan 59% de cerdos, 50% de las aves, 30% de la carne bovina y 58% de la leche, todos estos fundamentales de la dieta básica de la población brasilera (Fernandes, Welch y Gonçalves, 2012).En la República Argentina la temática que aborda el proyecto es considerada estratégica por el Gobierno Nacional, lo cual ha quedado claramente expresado en distintos acontecimientos, como por ejemplo: la promulgación de la nueva Ley de Agricultura Familiar (Ley N° 27.118), la elevación de la Subsecretaría de Agricultura Familiar al rango de Secretaría, la creación del Foro de Universidades para la Agricultura Familiar, la mención como tema estratégico a los sistemas de comercialización a pequeña escala para la agricultura familiar, dentro del Plan Argentina Innovadora 2020, el Plan Nacional de Ciencia, Tecnología e Innovación Productiva 2012-2015 (PNCTI) y los temas prioritarios para el Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET), entre otros.En términos internacionales, se observa que la decisión del gobierno argentino de potenciar a la agricultura familiar guarda consonancia con los debates que se están dando en el resto mundo. En ese sentido, el tema ha sido discutido y consensuado en eventos de trascendencia como la Cumbre de líderes del G20 (México, 2012) y la Conferencia Río+20 (Brasil, 2012). Incluso la ONU ha declarado el año 2014 como el Año Internacional de la Agricultura Familiar, en reconocimiento a su aporte en la provisión de alimentos, el mantenimiento de los espacios y culturas rurales, la gestión de la biodiversidad y la superación de la pobreza.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Graduação (1); Mestrado acadêmico (1); Doutorado (1);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); Fernanda Torres;  Raul Paz

Financiador(es): Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas-CONICET

Measuring Progress Towards Food Sovereignty: The effect of mediated markets on re-defining socio-ecological value in the food system

Projeto » Measuring Progress Towards Food Sovereignty: The effect of mediated markets on re-defining socio-ecological value in the food system, ,

Início » 2015

Término » 2017

Autor » Bernardo Mançano Fernandes e Hannah Wittman

Site » http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782399T5

Descrição: Rising food prices and the combined crises of poverty and malnutrition have re-invigorated debates about the strategic roles of government, civil society, and private-sector farming enterprises in addressing both household food insecurity and global food system sustainability (Chappell et al. 2013, Clapp & Murphy 2013, Desmarais & Wittman 2014, Holt-Giménez & Shattuck 2011, McMichael 2009a, Wise & Murphy 2012, Wittman 2013). In response to globally linked food, financial and ecological crises, the framework of food sovereignty has emerged at both local and global levels and is increasingly invoked in policy debates. Food sovereignty is commonly defined as the right of national and local communities to control their own food systems. The concept builds on the common challenges in linking the ?right to food? ?especially for the urban poor? to the ?right to produce food? through fair, environmentally sustainable and equitable models of food production and distribution (Anderson 2008, FAO 2009, Hospes 2013, Wittman 2011). The principles of food sovereignty have been articulated at the international level by a range of civil society organizations, and in a growing number of instances, have made their way into national legislative frameworks (Knuth & Vidar 2011). ?Mediated markets? is an umbrella term that refers to the range of interventions that seek to support domestic agricultural sectors, to improve environmental outcomes related to agriculture, and improve local food security through the construction of structured relations of supply and demand (Soares et al. 2013). Such efforts involve ?creative, sustainable public procurement? involving farm-toinstitution initiatives (Friedmann 2007, Morgan & Sonnino 2010) and other ?infrastructures of provision? (Seyfang 2011) that utilize the power of institutional purchasing for schools, hospitals and other public programs to support agricultural development and other social and environmental goals. The construction of socially mediated markets such as public procurement programs are designed to make trade transactions more ?socially efficient? through government facilitation of exchange relationships and the creation of new market structures and hybrid structures of governance in pro-poor markets, particularly in the area of the provision of food security and other social welfare needs (Berdegué & Fuentealba 2011, de Schutter 2014, Gottlieb et al. 2009, Hebinck et al. 2015, Rocha 2007, van der Ploeg et al. 2012). These initiatives are examples of fair trade called for by food sovereignty advocates such as La Via Campesina, a coalition of global agrarian social movements that advocate for alternative approaches to ending hunger and promoting sustainable rural development (Martinez-Torres& Rosset 2010). For example, many governments (e.g. Brazil, Ecuador) are using public nutrition programs and government regulation of food prices as social protection responses to food and fuel crises (Gentilini & Omamo 2011). Governments also collaborate with civil society actors on public procurement and social safety net programs such as food banks and school-feeding programs (Bundy et al 2009; de Schutter 2010, 2011, 2014; Sonnino et al. 2014). The UN World Food Programme, which assists 22 million children with school feeding in 70 countries, has increasingly moved towards a Purchasing for Progress model that experiments with ways to buy staple foods and to promote marketing opportunities for local farming communities, currently piloting in 21 countries with 500,000 smallholder farmers. These efforts are informed by a growing body of research that has demonstrated positive outcomes for child nutrition and educational attainment through regular access to healthy foods in the school context.
 

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Doutorado (1);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes;  Estevan Leopoldo de Freitas Coca;  Hannah Wittman (Responsável).

 
 

A comparison of the regional dynamics of large-scale land acquisitions or ?land-grabbing? in Australia, South America and South East Asia

Projeto » A comparison of the regional dynamics of large-scale land acquisitions or ?land-grabbing? in Australia, South America and South East Asia (2015).,

Início » 2015

Término » 2018

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Site » http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782399T5

Descrição: This comparative research agenda-setting initiative focuses on the regional dynamics of large-scale land acquisitions or land grabbing in three key world regions: Australasia (Australia), Southeast Asia (Cambodia, Indonesia, Laos, Myanmar, Thailand and Vietnam) and South America (Brazil, Paraguay, Argentina, Chile and Colombia) and Africa Sub-Saharan (Mozambique). The research team, comprised of members with expertise in each region, aims to compare the responses of, and tensions between, actors engaged in conflicts over disputes of territorial development models in each geo-political context - actors including peoples? movements, governments, NGOs, foreign investors and agribusiness corporations. Through interrogation and comparison of the different policies, debates and resistance to changing modes of land use, ownership and governance in each region, the researchers propose to establish a collaborative research agenda that theorizes the contextual nature of contemporary land deals and disputes in the context of converging food, fuel, climate and financial crises. Applying political economy, political ecology, geographical and sociological approaches in their analyses of intersecting issues including food security, food sovereignty, local development, gender inequality, indigenous land rights, energy production and environmental protection, the team will build on their region-specific expertise to make a vital contribution to deepening and broadening cross-regional understandings of the dynamics of the international politics of large-scale land acquisition, and the framing of alternatives by members of civil society.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); Antonio Thomaz Júnior;  Estevan Leopoldo de Freitas Coca;  Lorena Izá Pereira;  Luis Felipe Rincón;  Samuel Frederico;  Thais Tartalha;  Alana Mann;  Philip Hirsch;  Jeffrey Neilson

Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo-FAPESP

Family Farming and Food Sovereignty in Contemporary Brazil

Projeto » Family Farming and Food Sovereignty in Contemporary Brazil.,

Início » 2015

Término » 2017

Autor » Bernardo Mançano Fernandes e Wilder Robles

Site » http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782399T5

Descrição: Dr. Robles and I are currently engaged in a research project on Family Farming and Co-operative Enterprises within Brazilian peasant communities. We expect to publish a book in both English and Brazilian Portuguese in the near future.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Doutorado (1);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes;  Wilder Robles (Responsável)

Financiador(es): Brandon University-BRANDON

Resource Sovereignty as a strategy towards securing social transformation environmental sustainability and human well-being

Projeto » Resource Sovereignty as a strategy towards securing social transformation environmental sustainability and human well-being, ,

Início » 2014

Término » 2017

Autor » Bernardo Mançano Fernandes e Paul Routledge

Site » http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782399T5

Descrição: This proposal responds to Cornerstone 3: Conditions and visions for change in examining social transformation under the twin contexts of environmental transformation (climate change) and neoliberal globalization. Due to the advance of global capitalism, particularly in the current neoliberal period, ecological systems and natural featured have been transformed into socioeconomic resources. Nature as resource is a key element of the capitalist modernization of the world. Resource scarcity increasingly defines the nature of 21st century societies characterised by insecurities and conflicts rooted in uneven distributions of resources. The results of these inequalities are manifested in livelihood vulnerability, poor health outcomes and environmental degradation ? all of which are exacerbated by the impacts of climate change (IPCC 2008). These insecurities are perhaps most evident in relation to the ?food-water-energy nexus? (Hoff, 2011) a concept meant to signal that these key resources are inextricably linked and that actions in one resource sector has wide ranging implications for other sectors. The possibilities and challenges for engendering a sustainable and just future founder because the food-water-energy nexus has long been managed by elites through top-down environmental governance and knowledge production regimes, which have failed to produce new ways of managing resource consumption and distribution and often perpetuate the production of scarcity. Given the urgency of the challenges of resource scarcity, sustainability, and the ineffectiveness of existing frameworks for producing just and lasting outcomes, the research network proposed here will adopt two innovative theoretical orientations. Firstly, the concept of resource sovereignty ? in opposition to resource security - is concerned with issues of self-determination; the material access, use and control of particular resources; and the potential of utilizing existing forms of collective organisation for more socially and ecologically just purposes (Martinez-Alier et al., 2014). This is particularly important in the context of resource depletion, the health, economic and social inequalities, and environmental injustices associated with accumulation by dispossession, and its legitimation through discourses of security. Secondly, resourcefulness seeks to remediate the conditions that produce the uneven capacity to imagine and engender alternative futures. Given that economically and environmentally just transformations require broad, democratic participation, the concept of resourcefulness invites consideration of how to engender the conditions in which democratic visions can emerge (MacKinnon and Derickson 2013, Derickson and Routledge 2014)..

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Graduação (1); Mestrado acadêmico (1); Doutorado (1);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes;  Paul Routledge (Responsável)

Metodologia do estudo da formação do pensamento geográfico e do desenvolvimento Territorial

Projeto » Metodologia do estudo da formação do pensamento geográfico e do desenvolvimento Territorial, ,

Início » 2014

Término » em continuidade

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Site » http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782399T5

Descrição: O processo de construção do conhecimento é resultado da relação entre teoria e realidade elaborado pelo método e pela metodologia. Estudamos este processo desde o nascimento da filosofia dos gregos, às contribuições da escolástica na Idade Média e o surgimento da ciência a partir do Renascimento, que são os fundamentos que, no tempo, permeiam a discussão do método como base da epistemologia do pensamento geográfico. O método comparece como elemento importante nesse projeto porque ele é apresentado em três formas: o método analítico-dialético, o método fenomenológico-hermenêutico e o método hipotético-dedutico. Esse encaminhamento estrutura-se pela confrontação de temas, conceitos e teorias que, por sua vez, constituem os principais objetivos deste projeto de pesquisa. Este é um ponto de partida para analisarmos o debate paradigmático, onde são produzidos distintas teorias, método e metodologias para interpretar as realidades e propor modelos de desenvolvimento territorial. Enfatizamos tanto as correntes teóricas, formadoras de paradigmas, como os diferentes métodos e os procedimentos metodológicos para compreender os processos de transformações da realidade. Os recortes empíricos se territorializam, principalmente, no âmbito da pesquisa e das políticas públicas nos campos da América Latina e do Caribe.

Situação: Em andamento

Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); Janaina Francisca de Souza Campos

Número de produções C,T & A: 1/ Número de orientações: 3;.

Governança do trabalho e da logística para a sustentabilidade

Projeto » Governança do trabalho e da logística para a sustentabilidade.,

Início » 2014

Término » 2017

Autor » ELICIANE MARIA DA SILVA

Descrição: O objetivo do projeto é promover resultados mais equitativos e sustentáveis para o trabalho e para as comunidades, como resultado de sua inclusão nas cadeias de valor (globais) – cadeias que (muitas vezes) ligam o Norte e o Sul. De uma perspectiva científica, os estudo no âmbito desse programa irão contribuir para melhorar e aprofundar nossa compreensão sobre as abordagens usadas para avaliar os impactos sobr o trabalho e sobre as comunidades elas mesma em razão de suas inserções nas cadeias globais. Nos estudos de caso das CGVs, ligando os Países Baixos/Bélgica e o Brasil, cada pesquisa de Doutorado/Pós-Doutorado vai integrar considerações sobre o trabalho, os processos logísticos e asustentabilidade em sua análise. Coletivamente, os vários estudos irão ajudar a ilustrar o impacto dos diferentes processos de governança de cadeia sobre os resultados sociais. Essa melhor compreensão será de considerável valor para os legisladores e atores sociais envolvidos. O apoio da CAPES-NUFFIC, por meio de um programa de intercâmbio, irá adicionar, melhorar e regularizar imensamente as atividades de pesquisa e de publicação ad hoc em torno do tema.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Doutorado (1);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes;  Camila Ferracini;  Lee Pegler;  ELICIANE MARIA DA SILVA (Responsável)

Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES

Tipos de territórios e modelos de desenvolvimento.

Projeto » Tipos de territórios e modelos de desenvolvimento.,

Início » 2013

Término » em continuidade

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Site » http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782399T5

Descrição: O objetivo é o estudo das políticas dos estados latino-americanos e caribenhos por meio de seus modelos de desenvolvimento na produção de seus diferentes tipos de territórios e territorialidades. Analisaremos os processos e modelos de produção na sociedade capitalista e as relações das organizações camponesas e indígenas a partir das politicas de Estado, das corporações  transnacionais e dos movimentos socioterritoriais; Compreender as políticas macro e microeconômicas dos governos latino-americanos, as influências externas e suas conflitualidades; Estudar as políticas de reforma agrária e as disputas territoriais para a produção de alimentos e agroenergia; Desenvolver tecnologias para o desenvolvimento territorial por meio de redes sociais de modo a contribuir com estudos sobre o trabalho, a produção agrícola e industrial, os diferentes tipos de mercado; Cartografar os processos socioterritoriais de formação espacial na América Latina e Caribe.Pensar o desenvolvimento por meio da leitura territorial é uma contribuição fundamental para a compreensão do processo de forma ampliada, através de suas múltiplas relações construídas pelas ações dos sujeitos que atuam nas várias dimensões do desenvolvimento territorial. Os territórios camponeses e indígenas são pensados através das políticas de Estado, do capital e dos movimentos camponeses e indígenas porque estas são as instituições que mais atuam nos processos de transformação e nas dinâmicas agrárias e rurais. É importante destacar que estas ações são pesquisadas por sujeitos que atuam e/ou vivem nesses territórios e que procuram compreendê-los desde um ponto de vista que privilegia seu desenvolvimento.

Situação: Em andamento

Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); João Osvaldo Rodrigues Nunes;  Antonio Thomaz Júnior;  Eduardo Paulon Girardi;  Cliff Welch;  João Márcio Mendes Pereira;  Pedro Ivan Christoffoli;  Luis Fernando Ayerbe

Novas funções e conflitos nos espaços rurais do Brasil e Espanha: estrangeirização de terras, turismo, ambiente, trabalho e educação

Projeto » Novas funções e conflitos nos espaços rurais do Brasil e Espanha: estrangeirização de terras, turismo, ambiente, trabalho e educação.,

Início » 2013

Término » 2014

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Descrição: Para os estudos comparados das novas funções e conflitos nos espaços rurais do Brasil e Espanha é fundamental o debate paradigmático, que possibilita o uso de diferentes correntes teóricas, métodos e metodologias, principalmente, considerando a diversidade temática e de pensamentos das equipes brasileira e espanhola. Os coordenadores das duas equipes têm longa trajetória de pesquisa em comum como pode ser observado nos seus currículos, com projetos de pesquisa, publicações e eventos conjuntos. Ambos procuram analisar criticamente o desenvolvimento rural nos dois países, contribuindo para a compressão e elaborando políticas públicas que promovam a superação das questões estudadas.Nesses projetos, os pesquisadores têm trabalhado com os paradigmas da questão agrária e do capitalismo agrário, analisando os diferentes modelos de desenvolvimento do campo, em ambos os países, que contém distintas relações, modos de produção, escalaridades e dimensionalidades, construídas por um conjunto de instituições, como o Estado, capital e campesinato. É com estas referencias que se pretende estudar os processos de estrangeirização da terra, destacando formas de uso do território para a produção de alimentos, agrocombustíveis, turismo, criando problemas ambientais e propondo superações. É neste contexto que serão destacadas as relações de trabalho e políticas de educação.Nesta fundamentação teórica serão utilizadas referencias de ambos os países, além de outros – evidentemente – desde os coletivos de pensamento em seus grupos de pesquisa até a formulação de propostas para a elaboração de políticas de desenvolvimento, procurando completar a elipse da práxis em seu movimento teórico – prático – teórico...

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); Carlos Alberto Feliciano;  João Osvaldo Rodrigues Nunes;  Antonio Thomaz Júnior;  Eduardo Paulon Girardi;  Janaina Francisca de Souza Campos;  Ricardo Pires de Paula

Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES

PROJETO: DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL E EDUCAÇÃO DO CAMPO EM TERRITÓRIOS DA CIDADANIA E ASSENTAMENTOS DE REFORMA AGRÁRIA NAS CINCO MACRORREGIÕES

Projeto » , , ,

Início » 2012

Término » 2014

Autor » Everaldo Santos Melazzo

Estudar e promover o desenvolvimento nos Territórios da Cidadania, prioritariamente dos Projetos de Assentamentos de Reforma Agrária; analisar o acesso das populações às diversas políticas públicas voltadas para a produção agroecológica e agropecuária, aos mercados, à geração de renda, à educação, alimentação e saúde, à participação familiar, com destaque para o trabalho da mulher e dos jovens na organização cooperativa. Oferecer aos mestrandos do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe a oportunidade de desenvolver projetos de pesquisa vinculados aos Territórios da Cidadania e Assentamentos de Reforma Agrária.

Presença brasileira em Moçambique: estudo dos processos de uso de terras moçambicanas por brasileiros

Projeto » Presença brasileira em Moçambique: estudo dos processos de uso de terras moçambicanas por brasileiros, ,

Início » 2012

Término » 2017

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Site » http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782399T5

Descrição: Este projeto é continuidade de pesquisa em desenvolvimento. Começamos esta pesquisa estudando “Novos elementos da questão agrária: soberania alimentar, agrocombustíveis, luta pela terra, reforma agrária e venda de terras para estrangeiros”, Processo CNPq: 401444/2010-4 (pesquisa já concluída) , e o projeto “Estrangeirização do espaço agrário brasileiro: estudo dos processos de venda de terras para estrangeiros”, Processo CNPq: 474026/2010-8 (pesquisa sendo concluída). Este conjunto de temas: soberania alimentar, agrocombustíveis, luta pela terra, reforma agrária e venda de terras para estrangeiros são indissociáveis e estamos trabalhando com todos através de uma ampla equipe de pesquisa no Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária – NERA e da Rede DATALUTA que reúne nove grupos de pesquisas. Neste novo projeto, aprofundaremos os estudos das origens do processo de estrangeirização, que estão vinculados à expansão da produção de agrocombustíveis, às crises alimentares e políticas de segurança e soberania alimentares, que têm afetado os territórios camponeses, promovendo o debate sobre a luta pela terra e a reforma agrária (Fernandes, Welch e Gonçalves, 2010).O Brasil, em 2010, durante o segundo mandato do governo Lula, passou a requer o controle pelo INCRA das terras adquiridas por estrangeiros (Oliveira, 2010). Ao mesmo tempo que adotava este medida de controle, o governo Lula promoveu o investimento de empresas brasileiras em Moçambique (Fernandes, Welch e Gonçalves, 2012). Estudos recentes mostram que o aumento dos negócios de compra de terras por estrangeiros é tendência global que está se intensificando, envolvendo instituições governamentais, multilaterais e principalmente as grandes corporações. Borras e Franco, 2010; Zoomers, 2010. Zoomers, 2010, apresenta diversos processos de estrangeirização de terras: compra e ou arrendamento de terras por corporações ou governos para produção de commodities alimentares ou energéticas; compras de terras

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Graduação (3); Mestrado acadêmico (1); Doutorado (2);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); ;  Elizabeth Alice Clements;  Maria josé da Costa;  Hugo de Almeida Alves;  Renan Coelho da Silva;  Lorena Izá Pereira;  Wendy Wolford

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-CNPq

Pesquisa Nacional de Educação na Reforma Agrária

Projeto » Pesquisa Nacional de Educação na Reforma Agrária.,

Início » 2012

Término » 2014

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Descrição: Atualizar os índices educacionais dos assentamentos do Brasil, a partir da base de dados do Censo Escolar/INEP/MEC (2005-2011) analisar as repercursões, organizar e disponibilizar os resultados das ações do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária – Pronera (1998-2011).

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Graduação (20);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável);  Eduardo Paulon Girardi;  Ronaldo Celso Messias Correia;  Ricardo Pires de Paula

Financiador(es): Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária-INCRA

Food Security and Food Sovereignty: Connecting sustainable agriculture with the human right to food through school food programs in Canada and Brazil

Projeto » Food Security and Food Sovereignty: Connecting sustainable agriculture with the human right to food through school food programs in Canada and Brazil,

Início » 2012

Término » 2014

Autor » Bernardo Mançano Fernandes e Hannah Wittman

Descrição: Linked food, energy, and environmental crises since 2007 have focused on the challenges of “feeding the world while cooling the planet”, in a context where the global food system contributes up to 1/3 of total GHG emissions and over 1 billion people continue to face hunger and malnutrition. In response, initiatives to connect urban food security with rural agricultural development policy have promoted home-grown-school feeding programs. These initiatives aim to support local economic development and improve school nutrition through the institutionalization of public food procurement programs linked to small-scale sustainable farming systems. This exchange grant aims to examine the institutionalization of the “right to food” in school food programs, using a comparative analysis of Brazil’s National School Feeding Program (PNAE) and Vancouver’s Think&EatGreen@School program. Each of these programs include goals of food system sustainability, food security, and food sovereignty. This exchange project will examine the distinct social, economic, and political drivers of the projects, as well as initiate a larger-scale comparative assessment of the school-feeding program on both urban food security indicators and rural livelihood outcomes. 

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); Hannah Wittman

Financiador(es): International Development Research Center-IDRC

Desenvolvimento Territorial Rural na Argentina e no Brasil.

Projeto » Desenvolvimento Territorial Rural na Argentina e no Brasil., ,

Início » 2011

Término » 2015

Autor » Cliff Welch

Desenvolvimento Territorial Rural na Argentina e no Brasil: um estudo comparativo sobre a participação dos movimentos socioterritoriais e o agronegócio

Descrição: Este projeto de cooperação científica internacional propõe um estudo comparativo, interpretativo e propositivo sobre a problemática engendrada pelos movimentos socioterritoriais e as respostas do Estado através da implantação de políticas públicas no Brasil e na Argentina. As demandas e reivindicações dos movimentos socioterritoriais exigem que o Estado se posicione diante da atual luta de classes no campo, resultado do modo de produção capitalista. Desta forma, a luta de classes, os movimentos socioterritoriais e as políticas públicas são componentes, dinâmicas e processos inerentes à atualidade da questão agrária. O objetivo central deste projeto de pesquisa é o estudo comparativo e analítico das similaridades e diferenças do Desenvolvimento Territorial Rural no Brasil e na Argentina. O foco de investigação será o papel desempenhado pelo capital (através do agronegócio), movimentos socioterritoriais e o Estado na elaboração e implantação de políticas públicas voltadas para o campo nas duas realidades. Será enfatizada a busca de idéias nas experiências nacionais que possam ajudar a responder às questões para a questão agrária nos demais países do Mercosul.Com esta cooperação científica internacional entre o Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária (NERA) da UNESP – Campus de Presidente Prudente o Programa Estudos Conflictividad Agraria y Desenvolvimento Rural (PCAyDR) do Centro de Estudos Avanzados - CEA da Universidade Nacional de Córdoba, apresentada à CAPES ao MINCYT para os anos 2011-2013, intitulada Desenvolvimento territorial rural na argentina e no brasil: um estudo comparativo sobre a participação dos movimentos socioterritorios e o agronegócio, a proposta é reunir pesquisadores dos dois países que estudem a questão agrária para promover uma análise comparativa, intercambiando experiências, metodologias e teorias, contribuindo para a formação de pesquisadores e proposição de medidas para o melhoramento dos problemas da questão agrária.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico (6); Doutorado (4);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes;  Carlos Alberto Feliciano;  Eduardo Paulon Girardi;  Cliff Welch (Responsável);  Luis Daniel Hocsman;  Herivelto Fernandes Rocha;  Márcio Freitas Eduardo;  Roberto Aparecido Mancuzo Silva Júnior;  José Sobreiro Filho;  Tiago Egidio avanço Cubas;  Regina Kretschmer;  Mariana Romano;  Felipe Rincón

Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES

Questão agrária e desenvovimento territorial rural no Brasil e no Uruguay

Projeto » Questão agrária e desenvovimento territorial rural no Brasil e no Uruguay., ,

Início » 2011

Término » 2015

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Descrição: Neste projeto de cooperação científica internacional propomos um estudo comparativo, interpretativo e propositivo sobre a questão agrária e o desenvolvimento territorial rural no Brasil e no Uruguai. O objetivo central deste projeto de pesquisa é através do estudo proposto contribuir assim com a formação de profissionais de excelência nos dois países. O foco de investigação será o papel desempenhado pelo capital, movimentos socioterritoriais e o Estado na elaboração e implantação de políticas públicas voltadas para o campo nas duas realidades. Será enfatizada a busca de ideias nessas experiências nacionais que possam ajudar a responder às questões para a questão agrária nos demais países do Mercosul.Com esta cooperação científica internacional entre a Pós Graduação em Geografia da Universidade Estadual Paulista- UNESP – Campus de Presidente Prudente e o Programa de Posgrados de la Facultad de Agronomía da UDELAR junto à CAPES para os anos 2011-2013, intitulada Questão Agrária e Desenvolvimento Territorial Rural no Brasil e Uruguai, a proposta é reunir pesquisadores dos dois países que estudem estas questões para promover uma análise comparativa, intercambiando experiências, metodologias e teorias, contribuindo para a formação de pesquisadores e proposição de medidas para o melhoramento dos problemas da questão agrária e qualificação dos programa de pós-graduação das respectivas universidades.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico (7); Doutorado (10);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); ;  Carlos Alberto Feliciano;  Eduardo Paulon Girardi;  Cliff Welch;  Herivelto Fernandes Rocha;  Márcio Freitas Eduardo;  Roberto Aparecido Mancuzo Silva Júnior;  José Sobreiro Filho;  Djoni Roos;  Tiago Egidio avanço Cubas;  Miguel Vassallo Muniz;  Marta Chiappe Hernández;  Mariela Bianco Bozzo;  Virginia Rossi Rodriguez;  Matías Carambula Pareja;  Soledad Figueredo Rolle;  Alicia Brenes Mundy

Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES

Estrangeirização do espaço agrário brasileiro: estudo dos processos de venda de terras para estrangeiros.

Projeto » Estrangeirização do espaço agrário brasileiro: estudo dos processos de venda de terras para estrangeiros.,

Início » 2010

Término » 2012

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Descrição: O aumento dos negócios de compra de terras no Brasil por estrangeiros tem sido analisado, ainda, somente pelas mídias corporativas e populares. Estudos recentes mostram que esta tendência global está se intensificando envolvendo instituições governamentais, multilaterais e principalmente as grandes corporações. Borras e Franco, 2010; Zoomers, 2010. Em 2008, o INCRA registrava no Sistema Nacional de Cadastro Rural que pertenciam a estrangeiros 34.218 imóveis com área de 4.037.667 ha. A Estimativa do INCRA é que para 2010, este número pode ter Triplicado (INCRA, 2010). Zoomers, 2010, apresenta diversos processos de estraigeirização do espaço agrário: compra e ou de terras por corporações ou governos para produção de commodities alimentares ou energéticas; compras de terras para preservação com vistas ao desenvolvimento do turismo; compra de terras para moradias de aposentados de países ricos; compra de terras por pessoas naturais, mas que vivem em outros países.  Pretendemos analisar estes tipos no território brasileiro.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável);

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-CNPq

Número de orientações: 4

Novos elementos da questão agrária: soberania alimentar, agrocombustíveis, luta pela terra, reforma agrária e venda de terras para estrangeiros.

Projeto » Novos elementos da questão agrária: soberania alimentar, agrocombustíveis, luta pela terra, reforma agrária e venda de terras para estrangeiros.,

Início » 2010

Término » 2012

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Descrição: Neste projeto, nosso esforço será contribuir com a atualização de parte dos estudos a respeito da questão agrária brasileira. Escolhemos um conjunto de temas por suas correlações e atualidades. A reforma agrária e a venda de terras para estrangeiros são temas atuais e correlacionados no âmbito do desenvolvimento territorial, de suas conflitualidades e do debate teórico político. A reforma agrária é uma política pública atual e as recentes formas de sua execução têm promovido o debate sobre suas finalidades. A venda de terras para estrangeiros se intensificou nos últimos anos e tornou-se um novo elemento da questão agrária ainda pouco estudado. A intensificação do uso da terra para produção de agrocombustíveis e as constantes crises alimentares gerou a criação de diferentes políticas denominadas de segurança alimentar e soberania alimentar.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável);

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-CNPq

Número de orientações: 2

Desenvolvimento no campo e na cidade: perspectiva multidimensional

Projeto » Desenvolvimento no campo e na cidade: perspectiva multidimensional.,

Início » 2009

Término » 2013

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Site » http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782399T5

Descrição: Estudos das políticas públicas de desenvolvimento territorial e os impactos de suas ações no campo e nas cidades.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Graduação (4); Mestrado acadêmico (4); Doutorado (6);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); Antonio Thomaz Júnior;  Eduardo Paulon Girardi;  Maria Encarnação Beltrão Sposito;  Everaldo Santos Melazzo;  Estevan Leopoldo de Freitas Coca;  José Sobreiro Filho;  Djoni Roos;  Hellen Carolina Gomes Mesquita da Silva;  Maria José Costa;  Vanderlei de Souza Oliveira;  Juan Bobadilla;  Hellen Cristancho;  Luis Felipe Rincón

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-CNPq, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo-FAPESP

Estudo comparativo das políticas públicas de agrocombustíveis e soberania alimentar no Brasil e Cuba.

Projeto » Estudo comparativo das políticas públicas de agrocombustíveis e soberania alimentar no Brasil e Cuba., ,

Início » 2009

Término » 2011

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Descrição: Estudo comparativo das políticas públicas de agrocombustíveis e soberania alimentar no Brasil e Cuba

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Doutorado (2)

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); João Edmilson Fabrini;  João Cleps Júnior;  Cliff Welch;  Eraldo da Silva Ramos Filho;  Roberto Gonzales;  Angelina Sorbazo;  Federico Dominguez;  Tirso Saenz

Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES

Soberania Alimentar e Agroenergia

Projeto » Soberania Alimentar e Agroenergia,

Início » 2008

Término » 2010

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Descrição: Soberania Alimentar e agroenergia

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável)

Financiador(es): Consejo Latino-Americano de Ciencias Sociales - Argentina-CLACSO

Mapa do Pensamento da Geografia Agrária

Projeto » Mapa do Pensamento da Geografia Agrária.,

Início » 2005

Término » 2014

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Site » http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782399T5

Descrição: Estudos dos processos de construção das políticas de Educação do Campo com destaque para o Ensino de Geografia. Neste projeto analisamos as diversas políticas afirmativas de Educação do Campo nos níveis Fundamental, Médio e Superior, como por exemplo o Programa Nacional de Educação para a Reforma Agrária. Estudos dos grupos de pesquisa em Geografia Agrária em diferentes escalas geográficas, analisando a produção teórica, os métodos e as metodologias. Neste projeto, temos como objetivo cadastrar os grupos e mapear as produções de modo a compreender melhor os diálogos, aproximações e diferenças da rede de pesquisadores recém formada no Brasil.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Alunos envolvidos: Doutorado (7);

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); ;  Eduardo Paulon Girardi;  Eliseu Savério Sposito;  Cliff Welch;  Marcos Aurélio Saquet;  Janaina Francisca de Souza Campos;  Munir Jorge Felício

Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo-FAPESP

Campesinato e agronegócio na América Latina

Projeto » Campesinato e agronegócio na América Latina., ,

Início » 2005

Término » 2008

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Descrição: Pesquisa de atualização da questão agrária na Amérca Latina a partir dos estudos das conflitualidades entre campesinato e agronegócio e das políticas de desenvolvimento territorial.

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável); ;  Carlos Walter Porto Gonçalves;  Jorge Montenegro Gómez;  Antonio Thomaz Júnior;  Canrobert Costa Neto;  Leonilde Sérvolo Medeiros;  Cliff Welch;  Douglas Amparo Mansur;  Norma Giarraca;  Mildred Lopez;  Pilar Lizárraga;  Miguel Teubal;  Andres Uzeda Vasquez;  Armando Bartra;  Carlos Vacaflores Rivero;  Diego Piñeiro;  Fernando Eguren;  Flor Edilma Osorio Ramirez;  Luis Daniel Hocsman;  Osvaldo Aly Junior;  Quintin Riquelme;  Regina Bruno;  Roque Espinoza;  Sergio Pereira Leite;  Shirley Orozco Gomez;  Tomas Tadeu Palau

Financiador(es): Consejo Latino-Americano de Ciencias Sociales - Argentina-CLACSO

Movimentos Camponeses: espacialização, territorialização e mundialização.

Projeto » Movimentos Camponeses: espacialização, territorialização e mundialização., Estudos da Via Campesina

Início » 2000

Término » 2008

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Descrição: Estudos da Via Campesina

Situação: Concluído

Natureza: Projetos de pesquisa

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes (Responsável)

DATALUTA - Banco de Dados da Luta pela Terra

Projeto » DATALUTA - Banco de dados da Luta pela Terra,

Início » 1998

Término » em continuidade

Autor » Bernardo Mançano Fernandes

Site » www.fct.unesp.br/nera

Descrição: Reunião, organização, confrontação, sistematização e análise da dados da luta pela terra e pela reforma ágrária.

Situação: Em andamento.

Natureza: Projeto de extensão.

Alunos envolvidos: Graduação (6); Mestrado acadêmico (2)

Integrantes: Bernardo Mançano Fernandes;  Carlos Alberto Feliciano (Responsável);  Eduardo Paulon Girardi;  Camila Ferracini;  Rafael de Oliviera Coelho dos Santos;  Ronaldo Desiderio Castange;  Rubens dos Santos Romão de Souza;  Hellen Carolina Gomes Mesquita da Silva;  Lara Cardoso Dalperio

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-CNPq, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo-FAPESP





Webkeepers